Закрыть ... [X]
Закрыть ... [X]

Antes de mais nada, eu queria relembrar a todos que garganta eu não sou médico, pesquisador, cientista, farmacêutico, ou qualquer coisa do gênero, então não considere nenhuma das minhas palavras como verdades absolutas.

“Como ser uma cobaia humana.” Realmente é uma ideia que parece um pouco assustadora e até arriscada demais. Quem exporia o próprio corpo a substâncias que nunca ou poucas vezes foram testadas em outros seres-humanos?

Porém, antes de julgar as pessoas que o fazem de loucos, vá ao seu banheiro e dê uma olhada na sua prateleira de remédios (isso se você tiver uma….eu não tenho).

Imagine que cada um desses remédios tiveram que ser testados em alguém (vários) antes de serem comercializados. Todos eles! 100%.

rato de laboratório

Não, não este tipo de rato de laboratório. Foto de, licenciado sob CC-BY 2.0

Então podemos dizer que se não fosse por pessoas como eu que se voluntariam para testar remédios para verificar se eles eram seguros, não haveria remédios aprovados no mercado (vamos aqui ignorar o fato que antigamente, remédios eram testados em escravos, prisioneiros ou militares sem conhecimento ou consentimento por parte deles).

Bom, não estou dizendo aqui que eu sou o salvador da pátria e testei remédios para ajudar a humanidade. Foi por grana mesmo…., curiosidade, e um pouco de molecagem….embora eu me sinta bem de saber que eu talvez tenha ajudado no desenvolvimento de uma nova droga que acabará por ajudar algumas pessoas.

Mas como eu disse acima, sem pessoas como eu que se disponham a terem seus corpos usados para pesquisa, não haveria novos remédios e novos tratamentos.

 

O que são esses testes médicos onde novas “drogas” são experimentadas? Como eles são normalmente feitos?

Na verdade, existe um longo processo até uma nova droga ser comercializada. Primeiramente, ela é desenvolvida e testada em laboratórios usando computadores, testes químicos, e outras técnicas.

Depois, ela é testada em animais para já poder prever algumas das reações quando forem administradas em seres humanos.

Passando essas duas etapas, aí vem a fase de teste em humanos. Esses voluntários são chamados no jargão médico de “sujeitos de pesquisa”. Essa é a parte que nos interessa.

Essa fase é dividida em 4:

  1. Os pesquisadores testam uma nova droga ou tratamento em um pequeno grupo de pessoas pela primeira vez para avaliar a sua segurança, determinar a dosagem segura e identificar os efeitos secundários (adversos). Normalmente, uns 20 a 80 sujeitos são usados. Participei de umas dessas;
  2. A droga ou tratamento é dado a um grupo maior de pessoas para ver se ele é eficaz e para avaliar melhor a sua segurança. Placebos também são usados. De 100 a 300 sujeitos são testados. Também participei de uma dessas;
  3. A droga ou o tratamento é dado para grandes grupos de pessoas para confirmar a sua eficácia, monitorizar os efeitos colaterais, compará-la com tratamentos geralmente utilizados, e recolher informação que irá permitir que o medicamento ou tratamento seja utilizado com segurança. Nesse caso, os sujeitos de pesquisa possuem a doença a qual se quer combater com aquela droga. Sendo assim, estão realmente avaliando a eficácia da droga. De 800 a 8.000 pessoas são testadas. Como graças a Deus eu sou saudável, nunca participei dessa fase;
  4. Estudos são feitos depois de o medicamento ou tratamento ter sido comercializado para recolher informações sobre o efeito da droga em diferentes populações e quaisquer efeitos colaterais associados com o uso a longo prazo. Milhares de pessoas ao longo de vários anos são testadas.

Sendo assim, o objetivo, se você é saudável, é participar de uma das duas primeiras etapas e se você tem diagnosticado algum “problema”, participar das duas outras fases de uma droga que especificamente trata do seu problema.

Ensaios Clínicos Hospital

Minha cama durante os testes

  

De onde me veio a idéia de testar remédios em pesquisas clínicas?

Para dizer a verdade, eu nunca tinha pensado em fazer algo assim antes. Porém, para variar, foi em uma das minhas viagens que essa idéia surgiu.

Foi durante um mochilão que eu fiz com um amigo pela Europa. Estávamos em um em Edimburgo na Escócia e vimos um cara que tinha uma daquelas pulseirinhas de hospital no pulso. Perguntamos se ele estava doente e tinha sido internado. Ele nos contou que tinha acabado de testar alguns remédios e ainda estava “sob observação”.

Ficamos intrigados no início e fizemos várias perguntas do tipo, como foi, se ele tinha sentido algo, por que ele fez aquilo, se teve medo e tudo mais. Basicamente ele falou que depois de testar o remédio, ele ficou sentindo um pouco de dor de cabeça mas nada demais. Que tinha sido tranquilo e que, basicamente, tinha experimentado remédios para ganhar dinheiro.

Eu achei aquilo bem interessante, e ficou como algo no fundo dos meus pensamentos….”quem sabe um dia”, mas sem planos firmes alguns.

 

Como foi que eu comecei a testar remédios?

Alguns anos depois, eu fui. Tinha acabado de chegar e estava procurando um emprego. Pesquisando na internet todas as possibilidades que existiam para eu poder ganhar alguma grana – realmente TODAS – acabei encontrando um anúncio da GSK (GlaxoSmithKline ) da Austrália que procurava por candidatos sadios para o seu banco de dados para futuros testes de remédios e pesquisas diversas.

Como eu não tinha nada a perder e precisava de grana, acabei completando o formulário via internet, sem grandes esperanças.

Durante toda essa pesquisa na internet, também conheci o esquema de comprador misterioso. Algo que fiz, ganhei dinheiro (e um monte de coisas grátis) e achei muito bacana. Se quiser saber mais, é só dar uma olhada.

Passado algum tempo, e eu já com um emprego firme, me chamaram na GSK perguntando se eu queria participar de um estudo. Eles precisavam de pessoas sadias, sem nenhuma complicação médica.

Cobaia testando remedios

Antes de um de meus ensaios clínicos, eu tive que passar 48 horas ligado a este aparelho fora do hospital

 

Como é o processo de testes clínicos para ser cobaia em si?    

Bom, cada teste ou estudo de uma determinada nova droga ou vacina, têm diferentes características. Essas informações são colocadas em um súmula e apresentadas aos potenciais candidatos a voluntários.

Esse resumo deve conter a seguinte informação:

  • O que é o remédio que está sendo testado
  • Que tipo de enfermidade ele está tentando tratar
  • Possíveis reações à esse remédio
  • Que testes exatamente serão feitos durante os procedimentos
  • Quanto de sangue será retirado durante todo o processo
  • Quantas visitas à clinica/hospital são esperadas antes, durante ou depois do teste em si
  • Quantas noites são esperadas que você passe no hospital ou centro de pesquisa
  • Quais são os calendários planejados para a pesquisa
  • Comidas, bebidas, suplementos e outras atividades que devem ser evitadas durante todo o processo
  • E informações gerais sobre consentimentos e elementos legais do processo

 

Uma vez que você se candidatou para um destes testes e foi chamado para fazer os exames de viabilidade (para ver se você é um bom candidato para testar determinada droga), você irá a um centro de pesquisa ou hospital e fará uma bateria de testes.

Esses testes normalmente incluem, mas não somente:

  • diversos testes de sangue
  • pressão sanguínea
  • batimento cardíaco
  • eletrocardiograma
  • e mais um monte de outros testes que normalmente estarão especificados no resumo de informações mencionado acima

 

Feito isso, você ficará no aguardo até que eles te respondam com a notícia positiva ou negativa sobre se você poderá participar dos testes de remédio em si. 

Sendo positiva, você deverá comparecer para algumas visitas durante o dia ou até algumas onde você passará algumas noites no centro médico (obviamente com comida e acomodação grátis), dependendo do teste em si. 

Esse período do ensaio clínico no “hospital” é bem tranquilo. Tirando o momento quando você está fazendo os exames, o resto do tempo você passa lendo livros, jogando vídeo games, assistindo a filmes ou usando o seu computador. Tipo um Spa de descanso mesmo. 

No meu caso, eu me lembro que no último teste que fiz, eu passei a maioria do tempo organizando a minha viagem pelo Sudeste Asiático (a qual eu pagaria com o dinheiro dos exames) e escolhendo em qual centro de mergulho na Tailândia eu faria o meu programa de Divemaster Trainee. (PS: Eu escrevi sobre como se tornar um Divemaster Trainee.)

Depois de todo o procedimento, você terá que provavelmente, comparecer algumas vezes mais ao centro médico para fazer os últimos check-ups para ver se está tudo bem e para ver a evolução da presença da droga no seu organismo.

Depois disso é só aguardar e, dando tudo certo, eles te pagarão por sua participação.

Testando remédios Voluntários

Caminhando com minha “namorada” presa ao meu nariz durante o meu exame de 8 dias no hospital

 

Qualquer um pode se voluntariar para ser cobaia e testar remédios em pesquisas clínicas? 

Como já mencionado acima, isso vai depender de que fase de testes a droga está.

Para fase 1 e 2, onde ela nunca foi testada por seres humanos antes, somente indivíduos saudáveis podem participar

Para as fases 3 e 4, o foco são os indivíduos que tenham a específica doença que a medicina ou vacina esteja querendo curar. Então vai de você de pesquisar qual a sua enfermidade e se há exames clínicos para testar novas drogas que tenham por objetivo tratar essa determinada moléstia.

 

Prós e Contras de ser cobaia testando remédios

 

Prós

  • Você, literalmente, vai ajudar no progresso científico da humanidade. Sem demagogia. Se não houvesse voluntários para testar novos remédios ou vacinas, novas drogas que combatem certas doenças não seriam inventadas. Você estará ajudando a humanidade a eliminar certas mazelas e consequentemente aumentar a nossa expectativa e qualidade de vida.
  • Grana!! Você pode ganhar uma grana razoável ao participar de exames clínicos e investir em algo para o futuro. Conheci pessoas na Austrália que pagavam a faculdade com estudos médicos. Ou participavam de um e depois iam viajar pelo mundo com a grana que ganharam!
  • Check-up médico grátis. Para participar de testes médicos nas fases 1 e 2, você tem que ser completamente saudável. Então, para ver se você é apto para determinado ensaio clínico, você passará por uma bateria de testes de graça, que normalmente são muito caros. Assim, caso você tenha algum problema de saúde que não conhecia, você será alertado, podendo tomar as devidas providências para se cuidar. Eu gostava muito desses check-up pois não sou muito de ir ao médico…..mas por fazer esses experimentos, eu sabia que estava sempre saudável.
  • Ter tempo para trabalhar em outros projetos. Em muitos dos testes que eu fiz, eu tive que passar um bom tempo no hospital. Assim, me sobrou tempo livre para trabalhar pelo computador, estudar para os meus exames de faculdade, e planejar uma viagem que eu ia fazer com a grana que eu ia ganhar com os exames.
  • Ter acesso a remédios que podem custar uma fortuna! Remédios para câncer ou tratamentos para outras doenças podem custar uma fortuna. Mas ao participar de um exame clínico para testar tais remédios ou tratamentos, você terá acesso a tudo isso de graça, coisa que talvez você não conseguisse de outra forma.
  • Você define quando você quer fazer. Não há nenhum contrato dizendo quando ou não você deve se voluntariar para determinado teste. Normalmente, os centros de pesquisa divulgam as pesquisas disponíveis que necessitam voluntários e você decide se participa ou não. Porém, uma vez que você confirme a sua participação e comece o processo, se você desistir antes do término de toda a pesquisa, nada de grana!! O que nos leva aos

 

Ensaios Clínicos Intravenosa

Por que não um jogo de pôquer para passar o tempo? (Repara nas intravenosas em nossos braços…..)

 

 

Contras

  • Algumas pesquisas podem ser muito longas e com várias visitas, e você deve participar integralmente. Sendo assim, você deve ser extremamente organizado e responsável, pois as pesquisas podem se estender por vários meses onde você deve visitar o hospital um monte de vezes. Como mencionado acima, ou você participa de todo o processo, ou nada de dinheiro!
  • Você terá que controlar a sua dieta e exercícios antes, durante e depois dos testes. Como as pesquisas envolvem a observação da reação do seu corpo a determinadas drogas, a ingestão de determinadas comidas, uso de determinados suplementos (como vitaminas), outros medicamentos e até exercícios, podem afetar esse processo. Então, você deve estar disposto a mudar seus hábitos para se adaptar aos testes. Como gosto de fazer esportes, isso era uma das partes que mais me afetava.
  • Você ficará “preso” em um centro de pesquisas por, possivelmente, um longo tempo. Isso obviamente vai depender do específico processo de testes do remédios que você vai participar. Em alguns casos você só precisa dormir uma noite no hospital (ou nem isso), outros, várias noites. O tempo máximo que eu passei em um hospital fazendo testes foram 8 dias e noites diretos (inclusive durante o meu aniversário). Nada muito fácil para quem gosta de liberdade e da própria cama….
  • Se acostumar com agulhas, intravenosas, injeções e até coisas piores. Como o objetivo dos testes é analisar a reação do seu corpo aos novos medicamentos, uma boa quantidade de sangue terá que ser retirada para tal. Eles podem fazer isso via uma pequena agulha, ou se tirarem sangue constantemente, você terá que andar com uma intravenosa (uma espécie de agulha de plástico que fica introduzida no seu braço) por quase todo o tempo que você estiver no hospital. Em um dos exames que eu fiz, eu fiquei com um tubo introduzido na minha garganta até o meu estômago por 8 dias direto. Nada agradável. Mas vai de você se aceita ser voluntário para um teste assim ou não.
  • Efeitos colaterais. Pessoalmente, durante todos os testes que eu fiz, eu nunca vi ninguém fotos de uma garganta saudavel sofrendo de efeitos colaterais que fossem preocupantes. Foi tudo tranquilo e ninguém reclamou de nada. Mas, obviamente, já aconteceu. Infelizmente eu não consegui achar qual é o percentual das pessoas que se voluntariam para testar remédios que têm algum tipo de efeito colateral indesejado.

 

Ensaios Clínicos Testes

Sempre conectado durante os testes

 

É seguro ser cobaia testando remédios em pesquisas clínicas?

Essa é uma pergunta difícil de responder com certitude, seja do lado positivo ou negativo. Isso porque depende muito das credenciais do laboratório que está fazendo o estudo, qual é a droga (remédio) que está sendo testada e qual é a fase de testes. Obviamente, se você está testando um remédio nas fases 2, 3, ou 4, quer dizer que outras pessoas já o testaram. E se eles continuaram os exames com esses mesmos remédios, significa que os efeitos colaterais não foram tão ruins assim.

Pessoalmente, eu ficaria um pouco ressabiado se um remédio que eu fosse testar realmente NUNCA tivesse sido testando antes em ninguém e eu fizesse parte da “primeira leva.” Das 3 vezes que testei remédio, algum outro grupo já os tinha experimentado, mesmo que tivesse sido uma semana antes (mas ainda era fase 1).

Tudo isso porque alguns tratamentos em estudo podem ter efeitos colaterais desagradáveis ou mesmo graves. Muitas vezes estes são temporários e terminam quando o tratamento é interrompido. Outros, entretanto, podem ser permanentes. Alguns efeitos secundários aparecem durante o tratamento, e outros podem não aparecer até depois do estudo ter terminado.

Os riscos também dependem da saúde das pessoas que participam no estudo. Todos os riscos conhecidos devem ser totalmente explicados pelos pesquisadores antes do início dos testes. Se novas informações de risco estiverem disponíveis durante o experimento, os participantes devem ser informados.

Como um exemplo positivo de testar remédios, nós podemos citar o diretor Americano de filmes que dirigiu os filmes “Sin City” (A Cidade do Pecado) e “From Dusk Till Dawn” (Um Drink no Inferno). No início de sua carreira ele testou remédios para poder juntar dinheiro e poder financiar seus primeiros filmes….e obviamente, acabou dando tudo certo. 

Por outro lado, é famosa a história de 6 jovens saudáveis Britânicos que em 2006 testaram um remédio e sofreram sérias reações adversas. Nelas, suas cabeças incharam e eles ficaram conhecidos como “homens elefantes”.

Ou seja, de tempos em tempos acontece problemas em pesquisas médicas grave o bastante para vivar notícia de jornal. Mas pesquisando, você vai ver que isso não é tão comum.

No entanto, se o pior acontecer, a empresa de pesquisa normalmente é responsável por cobrir todos os custos médicos futuros que você precisar relacionados àquele estudo.

Ensaios Clínicos Voluntários

Algumas das outras “cobaias” durante um dos meus ensaios clínicos

 

Quanto dinheiro posso fazer trabalhando de cobaia testando remédios? 

Isso depende do tipo de estudo. Alguns estudos pagam centenas ou até mesmo milhares de dólares para os participantes.

Mas não se esqueça que você poderá ter que fazer várias visitas semanais, um monte de exames de sangue, tomar medicamentos e lidar com os possíveis efeitos colaterais. Alguns destes estudos podem durar meses ou até anos. 

E tenha cuidado, quanto mais dinheiro te oferecerem, mais perigoso o estudo pode ser (ou mais complicado e longo são os testes). Mas se você tem alguma enfermidade, isso pode ser uma grande oportunidade para você ganhar dinheiro, ajudar os outros e ajudar a si mesmo. 

Existem centenas de testes para quase todas as doenças ou distúrbios que você possa imaginar. Existem ensaios clínicos para que as pessoas deixem de fumar ou usarem drogas ilegais. Existem também ensaios clínicos para pessoas com alergias, transtornos mentais ou apenas para pessoas que tentam perder peso. Se você estiver interessado em participar de um ensaio clínico, faça uma pesquisa adequada primeiro antes de começar a se inscrever para qualquer estudo.

  

Onde e como posso trabalhar de cobaia testando remédios?

 

No Brasil 

Não importa onde você vai fazer os ensaios clínicos, o primeiro passo é se cadastrar em um banco de dados da empresa farmacêutica, centro de pesquisa, ou universidade. Verificar em painéis de informação em faculdades também é uma opção.

No Brasil, a Fiocruz é um dos principais laboratórios onde há testes de medicamentos em pesquisas clínicas. Há também diversos laboratórios particulares onde se realizam pesquisas.

Uma outra opção para participar de testes de remédios, é através das inúmeras universidades no Brasil. Uma das principais do país é a do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), ligado à UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). 

Abaixo vamos colocar alguns links onde pode se encontrar mais informações sobre testes de remédios no Brasil.

  

  • Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz)

 

  • Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos

 

  • Rede Nacional de Pesquisa Clínica (RNPC)

 

  • O SISNEP – Sistema Nacional de Informação sobre Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos

 

  • HCPA – Centro de Pesquisa Clínica – Hospital de Clínicas de Porto Alegre 

 

  • INI – Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas

 

  • Cadastro Nacional de Voluntários em Estudos de Bioequivalência

 

  • ISPEM – Instituto São José dos Campos

 

  • Outros links relevantes para mais informações sobre ensaios clínicos:

 

 

Cobaia testando remedios

Jogando videogames enquanto estava no hospital durante o meu ensaio clínico

 

No Exterior 

No exterior o processo é exatamente o mesmo que no Brasil – o primeiro passo é se cadastrar em um banco de dados da empresa farmacêutica, centro de pesquisa, universidade ou verificar em painéis de informação.

Como eu já disse antes, eu fui voluntário para testar remédios na Austrália, e não no Brasil. Por isso vou começar por esse país. Isso é uma boa, pois muitos Brasileiros vivem por lá e poderiam fazer o mesmo.
E isso vale para todos os outros países que vou mencionar abaixo. Se você pode trabalhar legalmente em um desses países, provavelmente vai poder se voluntariar como cobaia para testar remédios em ensaios clínicos e ganhar dinheiro legalmente com isso.

 

Austrália 

  • GSK – GlaxoSmithKline (a empresa com a qual participei dos ensaio clínicos)

 

Alemanha 

 

África do Sul 

 

Estados Unidos/Canada 

  

  • National Institute on Drug Abuse 

 

  • National Cancer Institute

 

  • National Institute of Mental Health

 

Doar Plasma

Ser pago para doar plasma nos Estados Unidos é na verdade algo muito comum. Conheci algumas pessoas que o faziam e falavam que era tranquilo.

Basicamente é como doar sangue. Ele sai do seu corpo, passa por uma máquina que retira o plasma e te “devolve” o resto do sangue de volta para o seu corpo.

A seção dura uns 90 minutos e você pode doar até 2 vezes por semana. O valor pela doação depende do lugar, mas já vi pagamentos de 50 dólares por doação.

Tem um monte de lugares espalhados pelos EUA para doar plasma. Mas o site abaixo te ajuda a encontrar um perto de você.

 

Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales, e Irlanda do Norte)

  • GSK – GlaxoSmithKline

 

  • Outros no Reino Unido

 

Ao redor do mundo! 

Acho que esses dois sites abaixo são os melhores para achar ensaios clínicos em qualquer lugar que você esteja do mundo:

 

  • CenterWatch.com

Esse é um site que eu recomendo. Ele tem uma das maiores e mais abrangentes base de dados da internet com listagens globais de estudos clínicos patrocinados pela indústria e pelo governo. Eles também têm um blog e uma seção inteira no site que lista tudo o que você precisa saber sobre voluntariado para ensaios clínicos.

 

  • ClinicalTrials.gov

Outro banco de dados muito bom sobre ensaios clínicos pelo mundo.

  

  • CISCRP – The Center for Information and Study on Clinical Research Participation

Mais um banco de dados gigantesco para voluntários de teste de remédios

  

  • National Institute of Health

 

 

E essa abaixo é uma página de pesquisa muito simples, onde você é capaz de digitar um diagnóstico, sintoma ou qualquer outra palavra-chave para pesquisar todos os testes clínicos a serem realizados pelo Centro Clínico do NIH.

  

Quadro de avisos de universidades pelo mundo

Isso vale para quase todo lugar do mundo. Já visitei um monte de faculdades ao redor do mundo onde no quadro de avisos havia panfletos perguntando por voluntários para participar de testes de remédios ou outras experiências médicas menos invasivas.

Em Harvard (não, eu não era estudante, só estava visitando J ) eu vi um monte desses avisos que buscavam pessoas para passarem vários dias dormindo em quartos especiais para avaliar algo relacionado à exposição a uma certa quantidade de luz.

Pessoalmente, eu participei de dois testes que encontrei em quadro de avisos de universidades. Na Universidade de Minnesota eu passei algumas horas dentro de um aparelho de ressonância magnética tomando pequenos choques no dedão do pé ao mesmo tempo em que via figuras em uma tela. Nada de mais para mim e ganhei uns 50 dólares por isso.

Na James Madison University, eu tive que usar um relógio especial para avaliar o meu sono durante uma semana. Também super tranquilo.

Então seja onde você estiver pelo mundo, não deixe de dar uma visitada em algumas das grandes universidades próximas à você para ver se não há alguma oportunidade de ganhar uma graninha extra.

Quadro de avisos universidade

Este é o tipo de quadro de avisos da universidade que estou falando. Foto de, licenciado sob CC BY 2.0

 

Quadro de avisos universidade

Esse também…Foto de, licenciado sob CC BY-SA 2.0

 

Ensaios Clínicos Testes

Exemplo # 1 de um estudo que encontrei em Harvard

 

Ensaios Clínicos Testes

Exemplo # 2 de outro estudo que eu encontrei em Harvard – já faz vários anos, então eu recomendo que você não tente chamar esse número

  

Pronto para se voluntariar para participar de ensaios clínicos?

Realmente testar remédios não é para qualquer um. Tanto em termos de saúde quanto em termos psicológicos. Também é difícil lidar com o julgamento dos outros, pois haverá críticas caso você seja saudável e esteja testando remédios. Nem tanto caso você tenha alguma doença e só esteja querendo achar uma cura. 

No primeiro caso, a hipocrisia é obvia, pois como já dito antes, se não fosse por voluntários se disponibilizando para testar remédios, a pesquisa por novas drogas pararia. E assim, não haveria mais novos remédios para tentar melhorar a saúde geral da população e aprimorar a qualidade de vida dos seres humanos. 

Porém, caso você já tenha decidido que quer testar remédios, aqui vão algumas dicas finais: 

  • Conheça e compreenda os diferentes tipos de pesquisas e estudos
  • Saiba quais perguntas fazer e seus direitos como um participante do exame
  • Descubra quais os riscos que podem existir e determine qual o nível de risco que você está disposto a aceitar antes de concordar em se inscrever em um exame clínico para pesquisa médica.

  

Bom, foi um artigo longo mas espero que tenha tocada em todos os pontos importantes. Mas caso você ainda tenha alguma dúvida que eu possa responder, é só usar a área de comentários logo abaixo.

 

Está planejando a sua próxima viagem?

 

simbolo cruz vermelha Então não se esqueça de adquirir um seguro de viagem! Você não quer ficar na mão caso fique doente e ou sofra um acidente durante suas férias. A é uma dos maiores agregadores de seguro de viagem do Brasil. Lá você pode comparar preços e planos de diversas empresas de seguro de viagem em um só lugar. Use o cupom OUTCOMF5 para receber 5% de desconto em seu seguro de viagem.

 

simbolo hotel azulJá reservou o seu hotel ou albergue? Se não, nós recomendamos o Booking.com. Eles têm a maior variedade de hotéis e albergues em todo o mundo. Além disso, na maioria dos casos, você pode cancelar sua reserva sem quaisquer custos até alguns dias antes da data de chegada! 

 

simbolo avião laranjaAinda não comprou a sua passagem aérea e quer economizar? Dê uma olhada no. Ele é um agregador de passagens que combina vários outros sites de pesquisa de voos para facilitar a comparação de preços e garantir que você esteja obtendo o melhor negócio.

 

simbolo carro azulE finalmente, vai precisar alugar um carro para sua viagem? Então confira a. Nela você consegue pesquisar e comparar locadoras de veículos de todo o mundo em um único site. Além disso, com eles dá para pagar em Reais, sem IOF e dividindo em até 12 vezes no cartão. 

 

Se você quiser saber mais sobre novos artigos, conferir nossas últimas fotos, e ler sobre novidades, é só nos seguir aqui…

Facebook Icon  Instagram Icon  Twitter Icon  Google Plus Icon  Youtube Icon

….e cadastre-se abaixo para receber o nosso informativo e eu te avisarei quando esse artigo estiver online:

Related Post from this Blog

6 Melhores e Mais Baratos Sites para Encontrar a Sua Acomodação de Viagem 17 Dicas de Como Economizar na Passagem Aérea Como Escolher Seguro de Viagem – os 3 Melhores e Mais Baratos + 2 Dicas Grátis Uma Viagem de 8 Meses em Números 3 Melhores e mais Baratos Seguros de Saúde para Estudantes Internacionais e Intercâmbio 4 Cidades Pouco Conhecidas (mas Impressionantes!) na África do Sul para Você Visitar Os 3 Melhores Sites para Reservar Ingressos, Atrações e Passeios pelo Mundo 2 Mais Baratos Seguros de Viagem Internacional Brasileiros -2018 Roteiro de 6 dias para Málaga, Ceuta e Gibraltar (2018 ATUALIZADO) 3 Melhores Seguros de Saúde Internacionais p/ Expatriados e Imigrantes Roteiro de 4/7/10 dias na República Dominicana (com Punta Cana e mais) – 2018 Como ir do Aeroporto de Minsk até o Centro da Cidade por 2 Dólares





ШОКИРУЮЩИЕ НОВОСТИ



Related News


Fotos de bahias de huatulco oaxaca
Fotos de vista hermosa jalisco
Fotos de plantas en macetas
Sandy esta gravida fotos
Fotos cristianos con mensajes
Fotos de azucena aymara
Camara de fotos y video profesional
Fotos de carolina cruz sin ropa interior